"Espero que o juiz Moro anuncie minha inocência", diz Lula

Acusado de ter recebido 3,7 milhões em propina advindos de três contratos entre a empreiteira OAS e Petrobras, o ex-presidente Lula vê seu processo chegando ao fim, e afirmou, nesta manhã de terça-feira (20), que não acredita que será condenado à prisão.

“Já provei a minha inocência, quero que eles agora provem a minha culpa”, declarou Lula.

O Juiz Sérgio Moro é o magistrado responsável por conduzir a Operação Lava Jato na primeira instância, e deve proferir a sentença em que absolve ou condena Lula a partir desta quarta-feira (21).

“Se você pegar a peça de acusação que eles [procuradores da Lava Jato] entregaram ao juiz Moro, você vai ver que é uma piada, não é uma acusação”, disse o ex-presidente, referindo-se às alegações finais do Ministério Público Federal (MPF).

Hoje, terça-feira (21), é o último dia para que a defesa de Lula apresente as suas alegações finais. Uma última oportunidade que os acusados têm de apresentar argumentos ao juiz, antes que a sentença seja anunciada.

ver mais notícias