Brasil discute ampliar parceria comercial com o Irã

O ministro de Minas e Energia, Eduardo Braga, disse nesta quinta-feira (11) que o governo brasileiro discute novas parcerias comerciais com o Irã. O objetivo é aproveitar a recente suspensão de sanções que há anos eram impostas àquele país por grandes potências mundiais, após acordo sobre o programa nuclear iraniano.

De acordo com Braga, o Irã manifestou em novembro o interesse em ampliar o comércio com o Brasil. Nesta quinta, o ministro esteve no Palácio do Planalto para discutir a proposta com a presidente Dilma Rousseff. Participaram ainda do encontro os ministros das Relações Exteriores, Mauro Vieira, e da Fazenda, Nelson Barbosa.

O próximo passo, segundo Braga, será uma conversa com o embaixador do Irã no Brasil, mas ela ainda não tem data para acontecer.

O Irã é um grande produtor de petróleo e gás e domina tecnologia de refinarias, o que interessa ao Brasil. Entre os produtos brasileiros que interessam aos iranianos estão veículos.

“[Os iranianos] manifestaram interesse em vários equipamentos e tecnologia brasileiros. O Brasil tem uma boa relação com o Irã, que acabou de vencer a questão das barreiras [comerciais] e, portanto, é um grande mercado para o nosso país e temos todo o interesse de ampliar esse intercâmbio”, disse Braga.

Plano para o setor de óleo e gás
Braga também foi questionado por jornalistas sobre o plano preparado pelo governo e que pretende estimular investimentos na exploração de petróleo e gás natural no Brasil.

O ministro disse que o projeto “está avançando.” Segundo ele, “estamos muito próximos” da publicação de uma resolução do Conselho Nacional de Política Energética (CNPE) que vai tratar das ações para incentivar o setor.

Conteúdo: O Globo

 

ver mais notícias