Aumento da tarifa de energia no Amazonas chega a 80%, denuncia Luiz Castro

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) aprovou o aumento da tarifa de energia elétrica para residências em 21,57% e para a indústria de 17,178%, no Amazonas, totalizando cerca de 80% de crescimento, no biênio 2014-2016. A denúncia foi apresentada pelo deputado estadual Luiz Castro (Rede), hoje (6), da tribuna da Assembleia Legislativa (Aleam). O novo reajuste foi anunciado no dia 29 de novembro e já começa a valer nas contas do mês de dezembro.
 
O deputado explicou que, com mais este acréscimo, o Amazonas acumula quase 80% de aumento na tarifa: em 2014, foi de 18,62%, chegando a 59,16% no ano passado e a 79,17% este ano; um acréscimo de 56,33% em relação à inflação, de acordo com os cálculos do IPCA.
 
“Fizemos um levantamento da inflação – de 2014 até agora –, que já corroeu o poder aquisitivo do povo amazonense porque o salário médio caiu de R$ 1.779 para R$ 1.588, isso sem considerarmos os desempregados e os servidores públicos estadual e alguns da esfera federal, por exemplo, que não tiveram reajustes salarias nestes últimos dois anos. Trata-se de um aumento absurdo”, salientou o Luiz Castro.
 
O parlamentar prometeu confrontar deputados federais e senadores do Amazonas para que de fato representem o povo que os elegeu. Para ele, é ‘insuportável’ observar a população que perdeu o emprego, o poder aquisitivo e ainda está sendo desrespeitado com os abusivos aumentos na conta de energia elétrica.
 
“Vemos um serviço que deixa muito a desejar em qualidade e manutenção. Quantos de nós tivemos que comprar novos aparelhos, pagar consertos caríssimos devido às quedas abruptas de energia elétrica?”, questionou o parlamentar. “O aumento vem como um presente de grego de Natal. Não vou ficar calado. Sou pago pelo povo amazonense para defender o povo e não para defender as coisas erradas”, finalizou Luiz Castro.
ver mais notícias