CM7

     
 
 
Manaus, 18 de outubro
Mercado financeiro
Dólar
Euro
 
 
Home / Últimas Notícias / Política / Alessandra Campêlo busca recursos federais para socorrer pacientes renais que estão morrendo por falta de atendimento

Alessandra Campêlo busca recursos federais para socorrer pacientes renais que estão morrendo por falta de atendimento

Da redação | 17/06/2016 20:13

O Poder Legislativo Estadual deve se unir e fazer uma articulação nacional junto ao relator do Orçamento da União de 2017, senador Eduardo Braga (PMDB), para buscar recursos federais e minimizar a crise na saúde, especialmente a questão dos pacientes renais crônicos e transplantados, que passam por uma crise de atendimento sem precedentes no Estado – 78 pessoas já morreram só no Hospital e Pronto Socorro 28 de Agosto no período de janeiro a março deste ano. A proposta é da deputada estadual Alessandra Campêlo (PMDB), que esteve em Brasília na última quarta-feira (15) e assegurou o apoio do senador às demandas da saúde no Estado.

Segundo Alessandra, o senador se colocou à disposição da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam) para que os deputados enviem propostas ao orçamento na área da saúde. O apoio surge num momento em que a Associação dos Pacientes Renais Crônicos do Amazonas (Arcam), o Sindicato dos Médicos do Estado do Amazonas (Simeam) e a sociedade se mobilizam contra o desmonte do sistema de saúde.

“Como relator do Orçamento, o senador acaba tendo o poder de definir o que é melhor e o que é prioridade, por isso solicitamos apoio especificamente na questão dos pacientes renais que não podem ficar sem atendimento. É preciso um investimento diferenciado nessa área”, disse Alessandra, que vai propor uma reunião entre o secretário estadual de Saúde, Pedro Elias, e representantes da Associação dos Pacientes Renais para alinhamento das propostas para captação de recursos federais.

Entenda a questão

De acordo com a Arcam, entidade que reúne aproximadamente 1.600 associados no Estado, os problemas enfrentados pelos renais crônicos são a suspensão dos transplantes, a falta de consultas pós-transplantes e a ameaça de o Hospital Santa Júlia de fechar a clínica de hemodiálise. Além disso, faltam medicamentos e os hospitais e prontos-socorros implantaram uma espécie de “fila da morte” – o paciente conta com a sorte para ser atendido e, quando não ganha nessa “loteria da vida” acaba indo a óbito. 

O problema está se agravando, pois a Clínica Renal de Manaus enviou ofício à Susam informando que não tem interesse em renovar o contrato para assistência de 240 pacientes renais. O motivo é que o Governo não vem pagando em dia o contrato firmado com a clínica.

Matéria do Portal Fato Amazônico 

http://www.fatoamazonico.com/site/noticia/alessandra-campelo-busca-recursos-federais-para-socorrer-pacientes-renais-que-estao-morrendo-por-falta-de-atendimento/

Anuncie em Nossas Pesquisas
Anuncie em Nossas Pesquisas

FAÇA SEU COMENTÁRIO SOBRE ESTA NOTÍCIA