Urgente: Família do Amapá desaparece após viagem a Tefé

Família da empresária amapaense Juciane Farias Penha, de 39 anos, criou uma campanha nas redes sociais para tentar encontrá-la. Ela desapareceu junto com o marido e a filha de 4 anos em dezembro de 2015. O último contato feito por eles foi da cidade de Tefé, no Amazonas.

Luciane, o marido, Ediney Bispo Pereira, de 54 anos, e a filha, Gabriela Farias Bispo, teriam mantido contato com a família por cerca de um mês após a viagem a Tefé.

Sem notícias há quase cinco meses, a família resolveu registrar o desaparecimento no Centro Integrado de Operações em Segurança Pública (Ciosp) no dia 2 de maio.

“É estranho, ela nunca ficou sem dar notícias, até porque em qualquer local existe telefone, e quando ela sumiu estava fechando um grande contrato, desde aí a gente desconfia que foi feito alguma coisa com ela, sequestro ou até mesmo morte”, disse Izolete Farias, de 42 anos, irmã de Juciane.

Ela contou que Juciane e o marido moraram em Macapá até 2010, quando casaram-se e foram para Roraima, onde estabeleceram a empresa que já tinham de lavagem a seco.

Segundo a família, não há como afirmar que alguém interessado no contrato tenha feito algo com os três, mas, Izolete contou que antes do desaparecimento, a irmã ligou para o filho mais velho, que ficou em Roraima, informando que compensaria o cheque e enviaria um dinheiro a ele.

Além da filha Gabriela, Juciane tem outros três filhos que estão em Roraima, e devem ser trazidos para o Amapá.

“Ela nunca iria deixar assim os filhos, ela virava uma fera por eles, isso tudo é muito estranho. Nós pedimos que se alguém souber onde eles estão, por favor, entre em contato com a polícia e acabe com esse sofrimento, pois está sendo muito triste não saber onde eles estão”, pediu a cunhada Cemira Pereira, de 39 anos.

O delegado Alan Moutinho, que recebeu o caso no Amapá, informou que já encaminhou informações com fotos para a polícia do município de Tefé e aguarda retorno.

A família e a polícia pedem a quem tiver informação sobre o caso, que ligue para o disque denúncia (96) 99202 2000 ou para o número (92) 98408-1192. (Contéudo Portal do Holanda)

ver mais notícias