Suspeitos de integrar quadrilha que roubava e adulterava veículos, foram presos

Três homens foram presos suspeitos de integrar uma quadrilha que roubava e adulterava veículos a mando de dois detentos de unidades prisionais da capital, segundo o delegado Cícero Túlio, do 25º Distrito Integrado de Polícia (DIP). A prisão aconteceu após denúncias.

O motoboy Olcione da Gama Araújo, 37, o técnico de informática Deyson Heric da Silva Borges, 25, e o estudante Carlos Guilherme Lucena Pereira, 20, foram presos, na tarde de ontem (24), no bairro Zumbi, zona leste, e no Conjunto Nova República, Distrito Industrial, zona sul.

Cícero Túlio informou que uma testemunha, que não teve o nome divulgado pela polícia, foi até a delegacia denunciar que recebeu a ligação de um detento pedindo que guardasse um veículo roubado, modelo Saveiro, na casa dela. A identidade do detento e especificação da unidade prisional não foram reveladas por conta das investigações que continuam.

“O homem que recebeu a ligação era vizinho do detento, que retornou dando as coordenadas para o rapaz. Ele explicou que um motoboy iria até a casa dele para levar novas placas que deveriam ser colocadas no veículo roubado”, explicou.

A polícia, então, foi até o local e aguardou a chegada do motoboy. Olcione foi preso com as placas adulteradas. Durante a prisão, um detento chegou a ligar para o motoboy afirmando que outras duas pessoas o encontrariam para receber o carro, já com as placas adulteradas.

Conforme o delegado, Deyson e Carlos, que foram presos no Nova República, eram os responsáveis pela troca do chassi e dos dados identificadores do vidro do veículo para que o carro pudesse ser revendido.

“Não descartamos a possibilidade de despachantes estarem envolvidos no esquema, uma vez que as placas eram fieis. Vamos verificar com os suspeitos a ligação com outras pessoas”, afirmou.

Cícero também relatou que Carlos já tinha passagem pela polícia pelo crime de receptação.

Os três foram levados para o 25º DIP, onde foram autuados por associação criminosa, adulteração de sinal identificador de veículo e receptação.

ver mais notícias