Sobrinho homofóbico é suspeito de matar o tio cabeleireiro "homossexual," no bairro de Petrópolis

O cabeleireiro Francisco Alves Guedes, 56, foi assassinado com dois tiros, na frente do salão de beleza de sua propriedade, no bairro de Petrópolis, Zona Sul de Manaus.

Um sobrinho da vítima, cujo nome ainda não foi divulgado pela polícia, figura como principal suspeito da autoria do crime.

Há informações dando conta de que ele não gostava do tio por ele ser homossexual, e nesta quarta-feira, supostamente sob o efeito de drogas, matou o cabeleireiro.

Antes do crime, o sobrinho teria ido ao salão pedir dinheiro ao tio – com quem nunca se deu bem -, para comprar drogas. Francisco Alves disse que não iria dar o dinheiro e mandou que o rapaz fosse embora ou iria chamar a polícia.

O sobrinho se retirou do local e meia hora depois voltou ao salão na garupa de uma motocicleta, acompanhado de um elemento desconhecido. Ele empunhava um revólver e usou a arma para atirar e matar o cabeleireiro com dois tiros no peito.

De acordo com testemunhas, Francisco Guedes ainda correu para a casa de um vizinho gritando por socorro e pedindo ajuda, mas caiu no chão, agonizou por alguns instantes, perdendo bastante sangue pelos ferimentos e morreu logo em seguida.

Um perito do Instituto de Criminalística e investigadores da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) compareceram ao local do crime. A equipe do Instituto Médico Legal (IML) foi acionada e removeu o corpo do cabeleireiro para a se de do órgão na Cidade Nova.

Imagens Fortes

ver mais notícias