Quadrilha foramada pro 13 pessoas foi presa suspeita de furtar cerca de 100 estabelecimentos em Manaus

Uma quadrilha, formada por 13 pessoas, foi presa nesta terça-feira (14), suspeita de furtar cem estabelecimentos comerciais na zona norte da capital. Os alvos do bando eram drogarias, lojas de departamentos e cosméticos, conforme informações do delegado Fernando Bezerra, da Seccional Norte, da Polícia Civil (PC).

No período de um ano e dois meses mais de 68 Boletins de Ocorrências (BO’s) foram registrados contra a quadrilha. Parte dos objetos furtados eram vendidos na drogaria de uma das líderes da quadrilha, Marta de Cassia Nadler Theocharopulus, 49, que foi presa.

Além de Marta, foram presos: Paulo de Oliveira Barbosa, 39, apontado como outro líder do grupo, Tainara Teixeira da Silva, 23, Cleisa da Silva Melo, 18, Glenda Rodrigues Cruz de Souza, 21, Vaneide Praia de Souza, a “Pituka”, 23, Maria do Socorro da Silva, 36, Mylla Elissiane de Matos Bondá, 23, Alyne Patrícia Franco de Oliveira, 27, Flávia Raquel Ramos Batista, 23, Odicley Araújo Picanço, 25, a mãe de Odicley, Maria da Conceição Araújo Rocha, 50, é o presidiário Fabricio Paixão da Silva, 21.

Todos foram presos em cumprimento a mandado de prisão expedido no dia 24 de fevereiro deste ano, pela juíza Eulinete Tribuzy, da 11ª Vara Criminal.

Sete pessoas ainda estão foragidas, suspeitas de fazerem parte da quadrilha. Entre elas, a líder da quadrilha Adriana Gama Barbosa, 36, mulher de Paulo. “O Paulo e a Adriana eram responsáveis por recrutar mulheres com idade entre 18 a 20 anos, que ganhavam R$ 150 para atuar na prática criminosa”, disse.

De acordo com o delegado, imagens de 33 câmeras de segurança de estabelecimentos assaltados foram usadas para identificar os suspeitos.

Todos os 13 suspeitos foram indiciados pelos crimes de furto qualificado e associação criminosa. Marta ainda vai responder por receptação.

Os homens foram levados ao Centro de Detenção Provisória Masculino (CDPM) e as mulheres ao Centro de Detenção Provisória Feminino (CDPM), no km 8 da BR-174.

ver mais notícias