Polícia confirma que corpo encontrado no Distrito Industrial é de fugitivo da Cadeia Pública (Imagens Fortes)

Manaus. Ele havia fugido, durante a madrugada de ontem, da Cadeia Pública Raimundo Vidal Pessoa, no Centro, junto com outros 14 presos.

Conforme a perícia do Departamento de Polícia Técnico Científico (DPTC), Arlisson foi executado com nove tiros.

 

Segundo o sargento Antônio Ribeiro, da 25ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom), a polícia recebeu uma informação, pelo 190 do Centro Integrado de Operações de Segurança (Ciops), que tinha um cadáver em um matagal próximo a uma fábrica de eletroeletrônicos.

O delegado Juan Valério, da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), afirmou que existem várias linhas de investigação para o assassinato dos foragidos da Vidal Pessoa. “Os presos podem ter sido mortos por não participar de uma facção criminosa. Outra hipótese é que eles respondiam a algum tipo de crime sexual”, disse o delegado.

A Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap) informou que os foragidos foram assassinados pelos próprios ‘amigos’, que ajudaram na fuga do sistema penitenciário.

Conforme a Seap, a polícia ainda busca informações dos foragidos Alexsandro de S. Reis, Elivando Silva da Costa, Janilson M. Frota, Jones dos Reis Martins, 26, o ‘Batéria’, José Augusto Júnior, Leonaro E. Oliveira e Paulo da Silva.

Segundo a Seap, Breno Custódio de Jseus, 23, Douglas da Silva Costa, 23, e Edgar de Souza Ribeiro, 29, e Claudiomar Ribeiro de Sá, 27, foram mortos no bairro Tarumã, no último domingo (26).

Fuga da Vidal

Catorze detentos fugiram da Cadeia Pública Raimundo Vidal Pessoa, na madrugada de domingo, por um buraco na cela e no telhado da unidade prisional, através disso o grupo escalou uma muralha com o auxílio de uma corda feita com lençóis.

ver mais notícias