Os presos pareciam 'possessos' só queriam matar, ver sangue e arrancar os corações, relata policial ( Imagens Fortes)

A rebelião do Vidal Pessoa não havia motivo aparente a não ser “sangue”, presos brigavam e reclamavam pelas condições que se encontrava o presídio, mas na verdade só queriam matar.

A rebelião iniciou por volta de 2h30 e o Batalhão de Choque agiu rapidamente. Por volta, de 3h30 a rebelião havia sido controlada, segundo o secretário. 

“Quando eles entraram, já haviam acontecido as mortes. Não houve reféns. Os motivos pelos quais eles mataram os próprios companheiros fogem da minha compreensão”, disse Florêncio, argumento que ainda na sexta foram atendidos. 

“Naquela sexta mesmo nós providenciamos mais espaço para eles, ainda não sabemos os motivos. A violência está muito exacerbada, eles se matam por qualquer coisa”, disse.

Imagens Fortes 

ver mais notícias