Mulheres presas suspeitas de roubar loja no centro de Manaus

Célia Meiriam Rossy Brasil, 46, a filha dela, Aldeyce Cristhine Rossy do Nascimento, 26, além de Suzane Cruz da Costa, 19, e Regina Vilena Marinho, 26, foram presas suspeitas de furtar cerca de R$ 4 mil de uma loja de roupas íntimas, localizada no Centro de Manaus. De acordo com o delegado Aldeney Goes, do 24º Distrito Integrado de Polícia (DIP), após o furto, elas revendiam os produtos.

Ainda segundo o delegado, a equipe do 24º DIP começou a investigar as mulheres após um furto ocorrido na manhã do dia 21 de maio deste ano, por volta das 11h, em uma loja de roupas íntimas situada na Rua Joaquim Sarmento, Centro da cidade. “Ao analisarmos as imagens captadas pelo circuito interno de segurança do estabelecimento conseguimos identificar as integrantes da ação criminosa. Enquanto umas distraiam as vendedoras, outras furtavam as peças”, relatou.

Goes destacou que outras duas mulheres, identificadas como Rocicleia Almeida da Cruz, 39, e Márcia Raquel Malheiros da Costa, 30, também fazem parte do grupo e estão sendo procuradas pela polícia. “Os trabalhos em torno deste caso irão continuar para localizarmos e prendermos Rocicleia e Márcia. Iremos também investigar a participação de todas elas em outros furtos a estabelecimentos comerciais naquela área da cidade”, afirmou.

O grupo foi preso em cumprimento a mandados de prisão temporária, expedidos na última terça-feira (14), pelo juiz Luis Alberto Nascimento Albuquerque, da 1ª Vara Criminal. O delegado do 24º DIP explicou que os mandados em nome das suspeitas têm prazo de cinco dias e, conforme o andamento dos trabalhos, poderá pedir a revogação dos mandados de prisão temporária para prisão preventiva.

Célia, Aldeyce, Suzane e Regina foram indiciadas por furto qualificado e associação criminosa. Elas irão permanecer no 24º DIP à disposição da polícia.

Por D24

ver mais notícias