'Foi leseira minha', diz pedreiro que estuprou três filhas durante 20 anos

O homem foi preso após denúncia de uma das filhas, que era estuprada desde nove anos de idade, em uma casa no Jorge Teixeira

Um pedreiro, de 47 anos, foi preso na última segunda-feira, 10, por estuprar três filhas durante o período de 20 anos, em uma casa no bairro Jorge Teixeira, zona leste de Manaus. Segundo a delegada Andrea Nascimento, da Delegacia Especializada em Crimes Contra Mulher (DECCM), o pai foi preso após a denúncia de uma das filhas, uma pedagoga de 25 anos.

Conforme Nascimento, a pedagoga relatou que havia acabado de ser abusada pelo pai e que os crimes aconteciam desde os nove anos de idade.

Outras duas filhas do pedreiro, uma de 29 e 22 anos também afirmaram que eram abusadas sexualmente, porém, saíram de casa ao completar 18 anos. A delegada afirmou que também outros cinco filhos moravam na casa com o pai e a mãe das vítimas havia abandonado a família há seis anos, por conta da violência praticada pelo marido.

A vítima afirmou que não havia denunciado antes porque o pai ameaçava abusar das outras duas irmãs menores, caso fosse denunciado. As filhas de 25 e 29 anos afirmaram que ficaram grávidas e abortaram do pai.

“Ele levava uma vida normal. Perante os vizinhos levava a família para igreja, mas dentro da casa praticava a violência contra os filhos”, disse a delegada.

O pedreiro foi autuado por estupro e indiciado por estupro de vulnerável.
O pedreiro foi autuado por estupro e indiciado por estupro de vulnerável.

À reportagem, o pedreiro afirmou que só estuprou uma filha. “Foi leseira minha. Tenho medo de ir pra cadeia”, disse o pai.

Ele foi autuado por estupro e indiciado por estupro de vulnerável. O pedreiro será encaminhado para Cadeia Pública Raimundo Vidal Pessoa e, após a triagem, será transferido para outro presídio.

Por Thiago Monteiro / portal@d24am.com

ver mais notícias