Feirante é morta com tiro nas costas na frente de casa no Colônia Santo Antônio em Manaus

A feirante Raimunda Celestina Maquiné, de 54 anos, foi assassinada com tiro de arma de fogo na madrugada desta terça-feira (14), no bairro Colônia Santo Antônio, na Zona Norte de Manaus. A vítima foi encontrada morta na porta de casa pelo marido. Não havia sinais de arrombamento no local e nenhum pertence da feirante foi roubado.

O crime ocorreu por volta das 3h, na rua Natal. A vítima morava com o marido em uma casa situada em um terreno na margem direita de um igarapé. Raimunda Maquiné se preparava para trabalhar na feira da Aparecida com o marido, Antovilla Pinto Albuquerque, de 63 anos, quando o caso aconteceu.

Segundo Albuquerque, ele e a mulher separaram produtos que venderiam na feira e colocaram na frente da residência. Depois, o marido conta que saiu de casa para chamar um sobrinho, que levaria os dois até o local de trabalho.

“Fui buscar meu sobrinho e voltei para chamá-la. Ela havia ficado esperando, mas quando cheguei não a encontrei mais no portão e achei estranho. Acredito que estavam vigiando a gente e esperaram eu sair para atirar nela, porque ouvi barulho de tiro quando estava na metade do caminho, mas achei que fosse na mata”, contou Albuquerque.

 

Crime ocorreu na frente da casa da vítima (Foto: Adneison Severiano/G1 AM)
Crime ocorreu na frente da casa da vítima (Foto: Adneison Severiano/G1 AM)

Antovilla Albuquerque conta que o portão da casa estava trancado. A mulher foi atingida por um tiro nas costas e morreu em frente da porta da residência. Os produtos que a vítima levaria para a feira, bem como pertences pessoais, não foram levados.

Um outro sobrinho da vítima, que mora em uma casa no mesmo terreno, disse ter ouvido os disparos, mas voltou a dormir. “Não sei quem fez uma coisa dessas e por que fez isso. Ninguém nunca nos ameaçou, conhecemos todo mundo na rua, não gosto de confusão e moro aqui desde que nasci”, completou o marido.

O caso vai ser investigado pela Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS).

ver mais notícias