Eletricista se entrega à polícia e confessa ter matado mulher porque ela pegou de sua carteira R$400,00

O eletricista autônomo Salmo Lopes de Oliveira, 38, foi preso pela equipe da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS). Ele é suspeito de ter matado uma mulher, identificada como Hellem Cristina Almeida de Araújo, 28, no dia 23 de março deste ano, por volta das 3h30, na Rua Bem-Te-Vi, bairro Cidade de Deus, zona Norte da capital.

Conforme o delegado adjunto da DEHS, Torquato Mozer, o homem foi preso na manhã de segunda-feira (3), quando se apresentou na sede da especializada, acompanhado de um advogado. A ordem judicial em nome de Salmo foi expedida no dia 29 de março deste ano, pela juíza Themis Catunda de Souza Lourenço, do Plantão Criminal.

“A vítima foi vista um dia antes do crime na companhia de Salmo e, no dia seguinte, foi encontrada, já sem vida, em frente à casa onde o infrator morava. Na especializada, em depoimento, Salmo admitiu a autoria do crime e relatou que no dia fato ele teria deixado a carteira contendo R$ 400 em espécie em um cômodo da residência onde morava e foi tomar banho. Quando retornou o dinheiro havia sumido. Ele questionou onde estava o dinheiro e a mulher afirmou que não estava com ela. Eles iniciaram uma discussão e Salmo acabou aplicando um golpe de estrangulamento conhecido como “Mata-Leão” na vítima, que veio a óbito por asfixia”, relatou o delegado.

Ainda segundo Torquato, Salmo falou, em depoimento, que ao notar que Hellem estava desacordada no chão, resolveu revistá-la e encontrou, preso ao sutiã que ela usava, os R$ 400. Hellem teve o corpo abandonado na calçada da casa dos pais de Salmo. Em seguida o infrator foi trabalhar. A mulher tinha oito filhos.

Salmo foi indiciado por homicídio qualificado e será levado ao Centro de Detenção Provisória Masculino (CDPM), onde irá permanecer à disposição da Justiça.

Com informações da assessoria

ver mais notícias