Dupla integrantes de facção criminosa morre após troca de tiros com policiais

Um dos braços armados de uma facção criminosa em Manaus, Gabriel Henrique Silva e Silva, 19, o ‘Ganso’, e o comparsa dele Cosme Erivaldson de Oliveira Silva, 34, foram mortos, após uma troca de tiros com policiais civis, na manhã desta terça-feira (01), na Estrada do Puraquequara, zona leste de Manaus, segundo informou o delegado Paulo Mavignier, do Departamento de Investigação sobre Narcóticos (Denarc).Mavignier disse que a equipe do Denarc soube que ‘Ganso’ e Cosme iriam ao local, possivelmente para cometer um homicídio. “A suspeita é que a dupla iria assassinar alguém na estrada, por algum tipo de relação com o tráfico de drogas”, afirmou o delegado, acrescentando que ‘Ganso’ e Cosme fazem parte de um grupo de uma facção criminosa, atuante no bairro Coroado, zona leste.

Segundo o delegado, a ação contou com a participação de policiais do Denarc, da Secretaria-Executiva-Adjunta de Inteligência (Seai) da Secretaria de Segurança Pública do Estado do Amazonas (SSP-AM) e Grupo Força Especial de Resgate e Assalto (Fera).

Dupla foi morta após uma troca de tiros com policiais civis, na manhã desta terça-feira (01), na Estrada do Puraquequara, zona leste de Manaus. Foto: Reinaldo Okita

De acordo com o titular do Denarc, a dupla estava sozinha em um Corsa prata, placa NOW-7379, e por volta de 11h30 encontraram com os policiais. “Ao perceber a presença da polícia, eles saíram do carro e fugiram já atirando contra a viatura e os policiais reagiram”, disse Mavignier, acrescentando que nenhum policial foi ferido. Ainda segundo o delegado, a dupla foi socorrida pelos policiais civis, e levados ao Hospital e Pronto-Socorro Dr. João Lúcio, onde chegaram mortos.

Com a dupla, foram apreendidos uma espingarda calibre 12, uma submetralhadora calibre 9 milímetros, uma pistola 380, uma pistola Ponto 40 e um revólver calibre 38, além de munições das diferentes armas. Um rifle foi também apreendido na casa de um dos homens que a polícia acredita fazer parte do mesmo bando da dupla.

Conforme a Polícia Civil (PC), Cosme respondia em liberdade por um roubo realizado em 2010.

 

Com a dupla, foram apreendidas armas de fogo e munições. Foto: Reinaldo Okita

ver mais notícias