Casal é preso por tráfico e exploração sexual de mulheres em Manaus

Manaus-O casal José Araújo Cordeiro, de 33 anos, e Leliane Nunes Vasconcelos, de 27, foi preso por volta das 17h de segunda-feira (6), em uma casa de massagem usada para tráfico de drogas e exploração sexual.

Thiago Araújo de Lima, 18, também foi preso por ser flagrado no local com veículos adulterados. À imprensa, na manhã desta terça-feira (7), José assumiu a responsabilidade. “Tudo aqui é minha culpa”, disse.
A equipe de investigação do Departamento de Repressão ao Crime Organizado (DRCO) monitorava o trio há um mês por tráfico de drogas, associação criminosa, receptação, adulteração de sinal de veículo automotor, além de exploração sexual. Uma denúncia de que uma casa na Rua Nossa Senhora do Carmo, no bairro Parque das Nações, era usada de forma suspeita levou à investigação.

“No momento que os policiais chegaram no local, verificaram que se tratava de uma casa de massagem maquiada para praticar delitos. As meninas encontradas lá foram trazidas para a delegacia e relataram que realmente trabalhavam no local com o intuito de constituir renda através de atividade sexual, e que 50% ganhados na atividade eram repassados para o José e para a Leliane.

Elas disseram também que o serviço era rotativo, existe outras moças que trabalhavam lá, mas que não estavam no momento [da ação]”, explica o delegado Denis Pinho, diretor adjunto do DRCO.
O terceiro preso disse que apenas trabalhava no local e que não sabia dos delitos. Entretanto, os policiais o flagraram Thiago entrando na casa em uma motocicleta uma placa e, em seguida, saindo com o mesmo veículo e outra placa. De acordo com a investigação, há outras pessoas envolvidas que, inclusive, enviam os veículos roubados para o interior do Estado.
Na casa foram encontrados cerca de 1kg de droga – que seriam vendidas aos clientes da casa -, duas motocicletas e dois carros com placas clonadas, além de 11 celulares, possivelmente roubados. Ao ser apresentado para a imprensa, José disse que era o responsável pela casa e que as drogas eram para seu próprio consumo. “Tudo que tem aqui é minha culpa, minha esposa não tem culpa de nada, não tem nada a ver com isso. Eu que idealizei a casa e tudo. As drogas eram para meu uso. Eu uso maconha desde os 12 anos”, afirma.
Thiago responderá por associação criminosa, tráfico de drogas, adulteração de sinal de veículo automotor. José e Leliane responderão pelos mesmos crimes de Thiago e por receptação e casa de prostituição. Todos serão encaminhados para a cadeia.

Fonte G1

 

ver mais notícias