Bandido é espancado por populares após roubar celular de estudante na Torquato Tapajós

 125786_697x437_crop_583783408f288Luis Fernando Ramos da Silva, 24, foi espancado por um grupo de, pelo menos, 30 pessoas, depois de roubar o celular de um estudante, de 14 anos, na tarde desta quinta-feira (24), em uma passarela de pedestres, localizada na Avenida Torquato Tapajós, bairro Flores, zona centro-sul de Manaus. A reportagem testemunhou o momento em que o grupo de pessoas, não identificadas, conseguiu prender o homem e o agredir, com socos, pontapés e chutes, na Avenida Raimundo Parente, próximo ao local do assalto. O estudante assaltado também testemunhou o espancamento.

De acordo com o estudante, o assalto aconteceu por volta das 17h, quando Luis puxou o fone de ouvido do jovem, que estava conectado no celular, na intenção de roubar o aparelho telefônico. “Ele (Luis) passou e veio puxando o celular. O pessoal que viu foi correndo atrás dele”, afirmou o adolescente, acrescentando que Luis estava com um comparsa, que ainda não foi identificado e nem localizado.

O assalto aconteceu por volta das 17h, em uma passarela na avenida Torquato Tapajós. Foto: Reinaldo Okita

Ao tentar fugir do grupo, o suspeito se jogou em um igarapé, localizado próximo a passarela, mas foi capturado pelas pessoas, que o trouxeram para a avenida Raimundo Parente. Em instantes, outros estudantes se juntaram ao adolescente assaltado e as pessoas foram se aglomerando em volta de Luis, ocupando uma das faixas da avenida e causando engarrafamento, que chegava até a Avenida Torquato Tapajós.

Em meio a gritaria dos estudantes, chutes e socos, Luis chegou a tentar fugir novamente, mas foi detido pelas pessoas. Durante as agressões, o suspeito apenas perguntava por alguém que parecia ser um colega dele: “cadê o moleque que estava fumando maconha?”, afirmava o preso rodeado de pessoas, entre homens, mulheres e adolescentes.

Pelo menos dez minutos depois, policiais militares apareceram e conseguiram prendê-lo, levando-o para o 10º Distrito Integrado de Polícia (DIP). De acordo com o delegado titular do 10º DIP, Paulo Benelli, Luis foi autuado em flagrante por roubo e aparentava estar sob o efeito de drogas. Segundo o delegado, Luis responde a, pelo menos, outros dois processos por roubo.

 

Matéria do Portal D24

ver mais notícias