Acusado de mandar sequestrar e torturar enfermeira até a morte é preso, em Manaus

Lessandro Leal de Lima, 30, foi preso nesta segunda-feira (26), acusado de ser mandante do sequestro e tortura até a morte da técnica de enfermagem Corina Machado Lana, 50.

Lessandro teria ido à casa de Corina com o primo, Renner Fonseca, a fim de saber onde o filho de Corina se encontrava, para se vingar de uma briga que tiveram três dias antes. A técnica de enfermagem, por sua vez, não disse, e acabou sendo sequestrada e torturada até a morte. O corpo de Corina foi encontrado próximo à Prainha do Tarumã, Zona Oeste de Manaus, por volta das 19h do dia 31 de maio deste ano.

O acusado nega qualquer participação no crime, embora o delegado encarregado do caso, Juan Valério, tenha informado que existem imagens que afirmem que o primo dele, Renner, tenha dito à mulher que ela iria chorar no caixão do filho, pela agressão que cometeu a Lessandro. Para o delegado, Lessandro sabia disso e procurou criar um álibi.

“Não tive nenhuma participação na morte desta mulher. Jamais mandaria matar a mãe de ninguém. Eu tenho mãe também. Em primeiro lugar na minha vida é Deus e depois a minha mãe. Eu tive uma briga com ele de bebida, mas nunca ia fazer isso, nunca ia chegar a tal ponto. Sou inocente. Esta acusação está acabando com a minha vida, nunca tive passagem, sou trabalhador”, afirmou Lessandro, em coletiva de imprensa realizada na manhã desta segunda-feira (26)

ver mais notícias