CM7

 
Manaus, 23 de outubro
Mercado financeiro
Dólar
Euro
 
 
Home / Últimas Notícias / O Milionário Lírio Parisotto ‘dono da Videolar’ é condenado pela justiça por ter espancado Luiza Brunet

O Milionário Lírio Parisotto ‘dono da Videolar’ é condenado pela justiça por ter espancado Luiza Brunet

Da redação | 06/06/2017 10:09

Lírio Parisotto, empresário, foi condenado por agressão à  Luiza Brunet cometido em 2016, nos EUA. O empresário foi condenado a um ano de detenção em regime aberto pela agressão à Luiza Brunet no ano passado. Na ocasião, Luiza Brunet (54), teve costelas fraturas e um olho roxo naquela ocasião depois de apanhar do então marido.

A juíza Elaine Cristina Monteiro Cavalcanti determinou ainda que o réu deverá ficar dois anos sob vigilância, sendo obrigado a cumprir serviço comunitário durante 12 meses.

O Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP) informou que o processo corre em segredo de Justiça e, por isso, não poderia passar informações sobre a sentença.

Celso Vilardi, um dos advogados do empresário, afirma que “das três acusações inverídicas feitas por Luiza Brunet, duas já foram afastadas pelo Poder Judiciário, e a última será objeto de recurso ao tribunal competente que, certamente, fará justiça e absolverá Lírio Parisotto.”

Em nota divulgada por sua assessoria de imprensa, Luiza Brunet agradeceu o apoio e afirmou ter dado “um passo importante”.

“Nestes últimos meses, aprendi mais sobre solidariedade. Recebi, de homens e mulheres, apoio e carinho com uma força enorme. A todos, minha imensa gratidão. Não foi fácil me expor, nem será apagar as marcas que a violência me deixou. Mas o que, ontem, foi vergonha e medo, hoje, é força e uma certeza: seguir no combate à violência contra as mulheres. Dei um importante passo, tive coragem para mudar e sempre fiquei ao lado da verdade”, diz Luiza Brunet.

Em sua página na rede social Instagram, a modelo compartilhou uma nota ainda maior na noite desta segunda-feira. Confira a mensagem na integra abaixo:

“Difícil dizer o que sinto. Mas é um dia que me deixa realizada, com o coração pacificado e uma sensação de ter ido no caminho certo. Não foi fácil me expor e conviver com as marcas dessa violência. Mas há algo maior. Este dia dia não é só meu – que atravessei esse doloroso caminho pessoal até aqui e precisei romper tantos medos. É um momento muito maior pelo que significa para tantas mulheres na mesma condição. Não existe aqui a Luiza. Existem mulheres. Existe a minha imensa felicidade pelo funcionamento da justiça. Dessa incrível Lei Maria da Penha. Não se calem mulheres. Vamos mudar essa situação. Não acaba aqui. Vocês me inspiraram sempre com seu apoio e sua força. E o que tenho a dizer se resume a uma palavra: gratidão. #CoragemPraMudar #NãoSeCale #UnidasSempre #Gratidão”

Anuncie em Nossas Pesquisas
Anuncie em Nossas Pesquisas

FAÇA SEU COMENTÁRIO SOBRE ESTA NOTÍCIA