CM7

     
 
 
Manaus, 17 de outubro
Mercado financeiro
Dólar
Euro
 
 
Home / Últimas Notícias / Negócios / Focus: analistas pioram inflação deste ano e melhoram PIB de 2016 e 2017

Focus: analistas pioram inflação deste ano e melhoram PIB de 2016 e 2017

Da redação | 13/06/2016 09:00

RIO – Depois de o IPCA de maio ter registrado a maior taxa para o mês desde 2008, os analistas do mercado financeiro elevaram pela quarta semana seguida a expectativa para a inflação deste ano, que passou de 7,12% para 7,19%. Com isso, aumentaram também a previsão para a Selic, que passou de 12,88% para 13% ao ano. Por outra parte, a pesquisa semanal do Banco Central (BC) melhorou a projeção para o desempenho da economia neste ano e no próximo. Em 2016, o recuo deve ser 3,60%. Em 2017, já se aposta numa expansão de 1%.

 

A pesquisa do BC melhorou a previsão para o PIB de 2016 pela quarta semana consecutiva. A taxa esperada para este ano passou de -3,71% para -3,60%. O Focus também melhorou a projeção para o desempenho da economia no ano que vem e, mais uma vez, de forma mais expressiva do que a revisão feita para este ano. Em vez de expansão de 0,85%, os analistas agora esperam que a economia cresça 1%. Foi a terceira semana seguida de elevação da previsão.

Já a expectativa para o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), a inflação oficial do país, piorou pela quarta semana seguida. Na pesquisa passada, os analistas esperavam que a taxa chegasse ao fim deste ano em 7,12%. Agora, esperam 7,19%. A piora na expectativa dos analistas segue a divulgação do IPCA de maio, que mostrou que a taxa de 0,78% foi a pior para o mês em oito anos.

Se a previsão do relatório Focus para a inflação deste ano se confirmar, a taxa chegará a dezembro mais uma vez acima da meta do governo, que é de 4,5%, podendo variar dois pontos percentuais para cima ou para baixo.

Para 2017, a projeção é mantida há um mês em 5,50%. O resultado previsto está dentro do limite estipulado pelo governo, que é de 6%, já que a meta também é 4,5%, mas a margem de tolerância foi reduzida de dois pontos para cima ou para baixo para 1,5 ponto.

Com a piora da previsão para a inflação de 2016, os analistas elevaram também a projeção para a taxa básica de juros ao fim deste ano. Em vez de 12,88%, o relatório indica a Selic deve fechar dezembro em 13% ao ano. Na quarta-feira passada, o Comitê de Política Monetária (Copom) decidiu manter os juros básicos no mesmo patamar desde julho do ano passado, em 14,25% ao ano. A Selic esperada para o fim de 2017 foi mantida, pela segunda semana consecutiva, em 11,25% ao ano.

Anuncie em Nossas Pesquisas
Anuncie em Nossas Pesquisas

FAÇA SEU COMENTÁRIO SOBRE ESTA NOTÍCIA