CM7

     
 
 
Manaus, 18 de outubro
Mercado financeiro
Dólar
Euro
 
 
Home / Últimas Notícias / Negócios / Dólar fecha em alta e vale R$ 3,39, e Bovespa cai 1,72%

Dólar fecha em alta e vale R$ 3,39, e Bovespa cai 1,72%

Da redação | 27/06/2016 19:00

RIO – O Brexit continua espalhando pessimismo pelos mercados financeiros. O dólar comercial subiu 0,44% nesta segunda-feira, cotado a R$ 3,395 para venda. Na máxima do pregão, atingiu R$ 3,414. No mercado acionário, a Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) registrou queda de 1,72%, aos 49.245 pontos.

Mas o movimento de aversão a risco no Brasil continua sendo mais ameno do que na Europa, cujo mercado financeiro ainda sente o temor das incertezas quanto ao Brexit, decidido em referendo na última sexta. O índice geral FTSE-100 da Bolsa de Londres fechou com queda de 2,55%. A Bolsa de Frankfurt perdeu 3,02% e a de Paris, 2,97%. Já a de Estocolmo, que não está entre as principais do continente, amargou uma baixa ainda mais expressiva, de 8,42%. O Euro Stoxx, índice de referência da Europa, recuou 2,83%

O desempenho da Bovespa foi semelhante ao de Wall Stree. O Dow Jones recuou 1,5%, e o S&P 500 teve baixa de 1,81%. O Nasdaq registrou desvalorização de 2,41%. Já na Ásia o desempenho do mercado foi melhor, com as bolsas da China e de Tóquio fechando no azul.

— O tom negativo continua sendo resultado do Brexit, que é um evento de proporções globais. Por aqui, o grande problema é o impacto do Brexit nas commodities. Os índices de metais e de energia estão caindo com força. Os bancos caindo lá na Europa também tem efeito sobre os bancos aqui — afirmou Luiz Roberto Monteiro, operador da corretora Renascença. — Talvez o efeito aqui seja mais ameno do que lá fora porque o mercado fez uma aposta na equipe econômica do Meirelles. Muita gente acredita que já chegamos ao fundo de poço e que a perspectiva é positiva, a partir daqui.

Na Bovespa, 45 das 59 ações fecharam em queda. O setor bancário e as empresas ligadas a commodities foram especialmente afetados, acompanhando o tombo dos bancos na Europa e a desvalorização de metais e do petróleo.

O Itaú Unibanco ON perdeu 3,35% (R$ 27,98), enquanto o Bradesco PN recuou 3,95% (R$ 23,86). O Banco do Brasil ON teve desvalorização de 1,57%, a R$ 15,64.

A Petrobras ON registrou desvalorização de 5,51% (R$ 10,80), e a PN teve baixa de 5,08% (R$ 8,78), impactada pela queda de 171% do petróleo do tipo Brent, a US$ 47,58 o barril. A Ultrapar, dona dos postos Ipiranga, teve perda de 1,88% (R$ 70,06).

Na ponta oposta, a Ambev ON teve alta de 1,24% (R$ 18,71).

— A perspectiva aqui na política é de uma agenda positiva, o que limita um pouco das perdas aqui, embora o cenário seja ainda ruim, com inadimplência em alta e casos como Oi e Sete Brasil no radar. Por isso, talvez, a alta de Ambev, uma empresa considerada defensiva pelos investidores — disse Ari Santos, gerente de mesa Bovespa da corretora H. Commcor.

Anuncie em Nossas Pesquisas
Anuncie em Nossas Pesquisas

FAÇA SEU COMENTÁRIO SOBRE ESTA NOTÍCIA