Vladimir Putin ordena retirada de tropas russas da Síria

MOSCOU — O presidente russo, Vladimir Putin, ordenou nesta segunda-feira o início da retirada das tropas na Síria mais de cinco meses depois do lançamento da operação militar em apoio a Bashar al-Assad. Durante uma reunião no Kremlin com as autoridades de Defesa e das Relações Exteriores, Putin afirmou que os objetivos da intervenção tinham sido cumpridos e solicitou que os esforços diplomáticos russos para mediar um acordo de paz no país sejam intensificados.

— O trabalho eficaz de nossos militares criou as condições para o início do processo de paz — disse Putin, ressaltando que a medida entrará em vigor na terça-feira. — Ordenei ao ministério da Defesa que a partir de amanhã comece a retirada da maior parte dos contingentes militares da República Árabe da Síria.

Putin, no entanto, sinalizou que Moscou vai manter uma presença militar na Síria, indicando que forças russas ficariam instaladas no porto de Tartous e na base aérea de Hmeymim. Ele também não definiu um prazo para a conclusão da retirada das tropas.

Segundo o porta-voz do Kremlin, o presidente russo ligou para Assad para informar sobre a decisão. Mas a medida já havia sido anunciada no dia em que as negociações entre as partes do conflito na Síria foram retomadas em Genebra.

ver mais notícias