Venezuela libera retorno de brasileiros a pé e em carros

A crise gerada com a medida tomada pelo governo da Venezuela de impedir o regresso de brasileiros para o Brasil começa a ser superada e caminha para a normalização, informou o MRE (Ministério das Relações Exteriores). Não há mais brasileiros retidos no lado venezuelano da fronteira, segundo o vice-consulado brasileiro na cidade venezuelana de Santa Elena de Uairén.

 

O MRE informou que as autoridades venezuelanas liberaram nesta terça-feira (20) o trânsito de pedestres na fronteira entre Pacaraima, no Estado de Roraima, e Santa Elena.

No último dia 12, o presidente Nicolás Maduro determinou o fechamento das fronteiras com Brasil e Colômbia sob alegação de que combate “máfias” que atuam no contrabando de cédulas de 100 bolívares, que o governo retirou de circulação.

A medida provocou a retenção, por mais de três dias, de cerca de 200 brasileiros que tentavam regressar ao Brasil, quase todos turistas, segundo informações do vice-consulado do Brasil na região. Eles passaram fome, sede e problemas de hospedagem. Dezenas decidiram regressar a pé por caminhos não fiscalizados que atravessam territórios indígenas.

Segundo o MRE, a liberação da fronteira ocorreu após “negociações realizadas por meio da Embaixada do Brasil em Caracas, junto à Chancelaria da Venezuela, e do Vice-Consulado em Santa Elena”. Na segunda-feira (19), o governo venezuelano autorizou a passagem de carros, desde que o motorista faça um registro prévio no vice-consulado. Nesta terça-feira (20) foi autorizado o trânsito de pedestres, ida e volta.

A passagem de veículos segue restrita para as 14h, diariamente, único ponto restante para superar a crise. “Os brasileiros que desejem cruzar a fronteira em seu veículos devem procurar o vice-consulado em Santa Elena para incluir, até às 13h, seus nomes em lista a ser entregue às autoridades venezuelanas na fronteira”, informou o Itamaraty, na nota.

O vice-cônsul do Brasil na região, Cláudio Bezerra, confirmou à reportagem que a crise “está superada nesse momento” e não há mais brasileiros aguardando a passagem. “Agora está se normalizando”, disse o vice-cônsul.

O governo venezuelano anunciou na semana passada que o fechamento da fronteira deverá vigorar até 2 de janeiro. Nesta terça-feira, também foi reaberta a passagem de pedestres na fronteira com a Colômbia. Com informações da Folhapress.

ver mais notícias