Republicanos têm três saídas para tirar Trump da busca pela Presidência

RIO – Com vitórias em dez dos 15 estados que já realizaram prévias e 319 delegados a seu favor, o magnata Donald Trump está cada vez mais próximo de conquistar a indicação do Partido Republicano, o que gerou especulações de que a cúpula da legenda estaria articulando estratégias para evitar uma vitória do bilionário.

No dia 15, os republicanos realizam prévias em cinco estados, entre eles Flórida, Ohio e Illinois, e a data é vista como um momento-chave na disputa pela nomeação. Frente à ascensão quase incontrolável de Trump, os republicanos têm três opções para tentar evitar que o magnata represente o partido nas eleições presidenciais de novembro.

1)
Bloco anti-Trump

Trump venceu na maioria dos estados, mas não conta com 50% do apoio do partido. Se a tendência se mantiver, ela permitirá que seus oponentes armem um único bloco que concentraria todos os votos contra o magnata, evitando sua vitória. A questão é saber quem lideraria essa aliança, já que Ted Cruz e Marco Rubio, os republicanos que permanecem com alguma chance na corrida, não parecem dispostos a abrir mão da disputa.

2)
Um novo partido

Muitos republicanos acreditam que já não é mais possível derrotar Trump dentro da estrutura da sigla, mas mantêm um outro ás na manga: a formação de um terceiro partido, reunindo importantes nomes do quadro republicano, criado com o único objetivo de derrotar o bilionário nas eleições de novembro. Antes das prévias, incomodado com as críticas que recebeu da legenda, o próprio Trump ameaçou se lançar candidato por uma terceira via.

3) Apoio ao rival

Caso não consigam evitar sua indicação ou mesmo criar outro partido para tentar combater o magnata, os republicanos têm ainda a chance de fazer o impensável: apoiar o candidato democrata indicado. Mas a medida não seria exatamente inédita. Em 2008, o senador democrata Joe Lieberman apoiou abertamente o republicano John McCain, e chegou a ser cogitado para o cargo de vice-presidente dentro da chapa republicana.

ver mais notícias