CM7

 
Manaus, 23 de outubro
Mercado financeiro
Dólar
Euro
 
 
Home / Últimas Notícias / Mundo / Republicanos podem contestar Trump em convenção, diz líder da Câmara

Republicanos podem contestar Trump em convenção, diz líder da Câmara

Da redação | 17/03/2016 16:00

WASHINGTON – Mesmo rejeitando apelos de seus colegas republicanos para que entre na disputa caso Donald Trump não tenha um número mínimo de delegados para ser escolhido candidato do partido, o presidente da Câmara dos Representantes, Paul Ryan, admitiu pela primeira vez a possibilidade de que haja uma convenção nacional onde o magnata seja derrubado. O parlamentar disse que, caso Trump não alcance os 1.237 delegados necessários, é “cada vez mais provável” que o bilionário seja desafiado.

— Nada mudou, além da percepção de que de que está cada vez mais provável termos uma convenção aberta. Esta pode se tornar uma realidade, e temos que respeitar isso — disse a repórteres Ryan, que presidirá o evento.

Tecnicamente, as regras permitem que qualquer representante republicano (ou democrata, no caso do partido de Barack Obama) possa ser indicado à disputa no meio da convenção nacional de julho — quando o candidato e o nome escolhido para ser seu vice são definidos —, caso não haja vencedor claro nas primárias. Trump pode não alcançar a maioria exigida, permitindo que o establishment republicano apresente um novo nome na convenção em Cleveland.

No entanto, a entrada de um concorrente de última hora, definido pelos dirigentes e delegados da legenda, pode fragmentar ainda mais o partido, já que não teve apoio do voto popular.

Ryan, que foi companheiro de chapa de Mitt Romney na campanha de 2012 (derrotados por Obama e Joe Biden), foi cortejado por aliados para que delegados troquem de escolhido e o apoiem contra Trump. Entre os que contemplam a possibilidade, estão seu antecessor na liderança da Câmara, John Boehner.

— Falei com Boehner e disse a ele para abdicar da ideia. Não serei eu a fazer isso. Quem deveria disputar seria alguém que já está concorrendo à Presidência.

Trump, alertou nesta quarta-feira que “haverá tumultos” caso os republicanos vetem sua indicação presidencial.

— Não acho que se possa dizer que não vamos obter a indicação automaticamente. Acho que teríamos tumultos. Estou representando muitos, muitos milhões de pessoas.

Anuncie em Nossas Pesquisas
Anuncie em Nossas Pesquisas

FAÇA SEU COMENTÁRIO SOBRE ESTA NOTÍCIA