República Tcheca quer mudar o nome... para Tchéquia

PRAGA – Sendo um dos poucos países europeus a não possuírem um nome de apenas uma palavra, a República Tcheca agora quer mudar o seu para padronizá-lo internacionalmente. Internamente, a população e as instituições chamam o país apenas de “Češko” (Tcheco), e agora o governo pretende renovar sua imagem para fora. O nome que eles propõem para uso internacional é o equivalente a “Tchéquia”, já usada informalmente.

— Temos uma chance de mostrar ao mundo que aqui no país usamos o nome abreviado e, em nossa opinião, há apenas uma maneira de traduzi-lo — disse o chanceler do país, Lubomir Zaoralek.

O nome está em uso desde 1993, quando o país se separou da Eslováquia. Para forçar a padronização — que teria “Czechia” no inglês, “Tschechien” no alemão e “Tchequie” no francês —, as autoridades citam o fato de que a vizinha Eslováquia é oficialmente República Eslovaca e a Rússia é Federação Russa. Realizando reuniões internas, a chancelaria levará o pedido de padronização à ONU.

— Eu uso “Tchéquia” porque soa melhor e é mais curto do que a “fria” República Tcheca — disse em 2013 o preisdente Milos Zeman.

Mas nem todo mundo está contente: alguns críticos dizem que o nome “Tchéquia” pode ser confundido no inglês com o da região russa da Chechênia — “Czechia” e “Chechnya” soam similares no idioma.

ver mais notícias