Rajoy fica sem apoio dos três maiores partidos para formar governo

MADRI — O líder do partido espanhol Cidadãos, Albert Rivera, afirmou nesta segunda-feira que não apoiará um governo liderado pelo líder do conservador Partido Popular (PP), Mariano Rajoy, após a eleição do fim de semana em que o PP conquistou a maioria das cadeiras, mas não conseguiu maioria absoluta. O partido foi o último das três maiores legendas rivais ao PP a declarar que não vai respaldar a posse do presidente interino.

Após sua vitória nas eleições legislativas, Rajoy reclamou o direito a governar, mas os adversários socialistas, que ficaram em segundo, tampouco pretendem apoiar seu governo.

— Vamos ver se somos capazes de formar um governo em breve e começar a trabalhar — afirmou Rajoy à emissora de rádio Cope.

Contra todas as previsões, e apesar dos muitos casos de corrupção que envolvem o PP, Rajoy, de 61 anos, conseguiu nestas segundas eleições legislativas espanholas em seis meses levar seu partido de 123 a 137 deputados em um Parlamento de 350 cadeiras.

Apesar de ter perdido cinco cadeiras em relação a dezembro, no pior resultado de sua História recente, o socialista PSOE ficou em segundo lugar, com 85 deputados, evitando assim ser superado pela coalizão de esquerda radical Unidos Podemos, como apontavam as pesquisas.

Nesta segunda-feira, os socialistas confirmaram a postura de não facilitar um governo conservador.

— Os votos do PSOE que recebemos ontem (domingo) são votos para mudar Rajoy, para mudar as políticas injustas, ineficazes, antissociais do PP — afirmou o número dois do partido, César Luena, à rádio Cadena Ser. — Não vamos apoiar Rajoy nem por ação nem por omissão.

Mas o porta-voz da bancada parlamentar socialista, Antonio Hernández, suavizou a postura do partido.

— Eu não vejo a possibilidade de uma grande coalizão, nem da abstenção, mas o PSOE tem que fazer sua reflexão — declarou.

A questão agora é, portanto, se Rajoy conseguirá apoio para tomar posse e quanto tempo pode demorar a negociação. O que não está mais em dúvida é a liderança de Rajoy, à direita, e do socialista Pedro Sánchez, à esquerda.

ver mais notícias