Partido Trabalhista suspende ex-prefeito de Londres e deputada por declarações antissemitas

LONDRES — O Partido Trabalhista britânico suspendeu em menos de 24 horas dois importantes políticos por declarações consideradas antissemitas. Primeiro foi a deputada Naz Shah e, depois, o ex-prefeito de Londres Ken Livingstone.

“Ken Livingstone foi suspenso pelo Partido Trabalhista, enquanto é realizada uma investigação por desacreditar o partido”, anunciou nesta quinta-feira um porta-voz do principal partido opositor do Reino Unido, liderado por Jeremy Corbyn.

Em entrevista à BBC, Livingstone disse que Hitler apoiou o sionismo “antes de enlouquecer e matar seis milhões de judeus”.

Ele estava defendendo Naz Shah, que foi suspensa na quarta-feira por ter escrito, em 2014, no Facebook, que Israel deveria ser transferido para os Estados Unidos.

— Estive no Partido Trabalhista há 40 anos e nunca ouvi ninguém dizer nada antissemita — afirmou o ex-prefeito.

As declarações levaram o deputado trabalhista John Mann a insultar Livingstone no meio da rua, num episódio gravado por câmeras de segurança que evidencia o racha dentro do partido por causa do assunto.

Mann aproximou-se do ex-prefeito e o chamou de “racista doentio” e “apoiador do nazismo”.

ver mais notícias