Papa Francisco visitará ilha grega em solidariedade a refugiados

ATENAS E CIDADE DO VATICANO — O papa Francisco fez um pedido para expressar sua solidariedade aos refugiados em uma visita à Grécia. A sugestão foi aceita pela igreja ortodoxa do país, que deverá receber o pontífice na ilha de Lesbos, no Mar Egeu, onde centenas de milhares de refugiados desembarcaram no ano passado.

Uma autoridade da igreja grega disse que a viagem pode acontecer ainda neste mês. Duas autoridades do Vaticano, falando sob condição de anonimato, disseram que as duas igrejas conversaram a respeito de uma visita à ilha, mas que não há uma data certa. No entanto, já existe a expectativa que a visita do papa aconteça no próximo dia 15 de abril.

Fontes da igreja grega afirmam que o patriarca ortodoxo ecumênico Bartolomeu, líder espiritual dos cristãos ortodoxos que vive em Istambul, também será convidado.

Em comunicado, o papa Francisco expressou seu desejo de chamar atenção à crise humanitária na costa mediterrânea — que, em suas palavras, tem efeito destrutivo nas comunidades cristãs. Além disso, a viagem terá o objetivo de ressaltar a importância de um cessar-fogo nos conflitos do Oriente Médio.

Desde o ano passado, o pontífice já fez diversos apelos em defesa dos refugiados, pedindo que a comunidade europeia acolha aqueles que fogem da guerra e das más condições de vida em seus países de origem. Na última Semana Santa, o Papa Francisco lavou e beijou os pés de refugiados no simbólico ritual católico do lava-pés.

ver mais notícias