CM7

     
 
 
Manaus, 17 de outubro
Mercado financeiro
Dólar
Euro
 
 
Home / Últimas Notícias / Mundo / Papa Francisco defende refugiados em cerimônia do Domingo de Ramos

Papa Francisco defende refugiados em cerimônia do Domingo de Ramos

Da redação | 20/03/2016 11:00

CIDADE DO VATICANO e LESBOS, Grécia – O Papa Francisco fez um alerta ao mundo para “não dar as costas” aos refugiados durante a cerimônia do Domingo de Ramos, que marca o início das comemorações da Páscoa para os fiéis da Igreja Católica. Após abençoar ramos de oliveira e palmas numa Praça de São Pedro tomada por uma multidão, o Pontífice saiu da homilia preparada previamente para apelar às nações do planeta que cuidem de mais de 1,1 milhão de pessoas que fugiram dos conflitos no Oriente Médio apenas no ano passado, no mesmo dia em que entra em vigor polêmico acordo de imigração entre União Europeia e Turquia para tentar conter o fluxo de refugiados e duas meninas morreram afogadas na costa da Grécia ao caírem da embarcação que as transportava para o país.

– Penso nas muitas pessoas marginalizadas, nos muitos que buscam asilo, nos muitos refugiados. Existem muitos que não querem assumir a responsabilidade pelo seu destino – disse Francisco.

Pelo acordo entre União Europeia e Turquia fechado na semana passada, todos imigrantes e refugiados, inclusive sírios, que chegarem à Grécia ilegalmente por via marítima serão mandados de volta para território turco após serem registrados e terem seus pedidos de asilo processados. Em troca, a UE vai receber milhares de refugiados sírios vindos diretamente da Turquia, além de fazer pagamentos ao país e avançar nas negociações para que ele passe a integrar o bloco.

Ainda neste domingo, no entanto, duas meninas, de um e dois anos de idade, morreram afogadas quando caíram nas águas do Mar Egeu de uma embarcação que transportava cerca de 40 refugiados da Turquia à Grécia, informou uma fonte policial grega. As meninas foram resgatadas sem vida por uma patrulha da Guarda Costeira perto no litoral de uma ilha do Sudeste da Grécia. Em outro incidente, dois refugiados sírios também morreram, por problemas cardíacos, ao chegar à ilha grega de Lesbos.

Anuncie em Nossas Pesquisas
Anuncie em Nossas Pesquisas

FAÇA SEU COMENTÁRIO SOBRE ESTA NOTÍCIA