Novo exame indica que Macri está bem após leve arritmia

BUENOS AIRES — Após passar por um novo check-up em sua casa, em Buenos Aires, o presidente da Argentina, Mauricio Macri, encontra-se bem, segundo novo boletim. Ele recebeu alta da clínica portenha onde foi internado na sexta-feira, após um quadro de “leve arritmia”, pouco antes da meia-noite e saiu da unidade de saúde caminhando. Ele participaria de eventos oficiais neste final de semana em San Miguel e em Santa fé, mas cancelou todos os compromissos. O argentino só voltará às suas atividades normais na segunda-feira.

O mandatário continuará em repouso durante o fim de semana, de acordo com Simón Salzberg, chefe da Unidade Médica Presidencial. O cardiologista ainda explicou que este tipo de quadro “não tem causa específica, mas o estresse pode desempenhar um papel importante”.

— Macri se encontra bem. É a primeira vez que tem um quadro de arritmia e é pouco provável que ela volte a aparecer. O presidente realizará um controle semanal com electrocardiograma durante as primeiras semanas. Em 20 dias estará tudo bem — disse Salzberg.

Em entrevista à imprensa, o médico relatou que na tarde de sexta-feira o presidente “começou com alguns sintomas não muito claros de palpitações”, por isso a equipe médica fez “um eletrocardiograma que mostrou fibrilação auricular estável, uma arritmia muito comum”. Mais tarde, no entanto, “como (a arritmia) não revertia e não voltava ao ritmo normal”, tomou-se a decisão de levá-lo à clínica e fazer os exames correspondentes, pelos quais “se reverteu a arritmia”.

Segundo o médico, Macri precisará de medicação durante as primeiras semanas, mas poderá retomar sua agenda normalmente e até praticar esportes.

Embora tenha saído da Clínica Olivas andando e aparentemente bem, Macri não deu declarações à imprensa que aguardava no local.

— O presidente está sob pressão, mas está bem. A arritmia está controlada, e ele voltará à sua agenda normal de trabalho na segunda-feira — disse Iván Pavlovsky, seu porta-voz.

ver mais notícias