Número de mortos em ataque a Istambul sobe para 45

ISTAMBUL — O número de mortos no atentado com três homems-bomba, na última terça-feira, no aeroporto de Istambul subiu para 45, após a morte de um menino jordaniano de quatro anos que havia sido ferido neste sábado. O menino, identificado como Rayan Mohamed, estava internado em um hospital de Istambul devido à gravidade de seus ferimentos e não resistiu.

Um novo balanço do governo informou que 52 pessoas seguem internadas, 20 em unidades de tratamento intensivo. As autoridades turcas informaram na quinta-feira que entre os mortos havia 19 estrangeiros. O ataque foi o mais grave do ano no país e ainda não foi reivindicado, mas autoridades turcas responsabilizaram o grupo Estado Islâmico (EI).

Dois dos terroristas, um russo, um uzbeque e um quirguiz, foram identificados pela agência Anadolu como Rakim Bulgarov e Vadim Osmanov, que não precisou suas nacionalidades. No processo de investigação, a polícia prendeu 24 pessoas em Istambul, entre elas 15 estrangeiros, de acordo com a agência de notícias do governo Anadolu.

Os meios de comunicação turcos informaram que um checheno identificado como Akhmet Chatayev foi o comandante do atentado. Segundo o jornal “Hürriyet”, ele seria o chefe do EI em Istambul e também teria organizado os ataques perto da Taksim (em março) e Sultanahmet (janeiro), no coração de Istambul.

ver mais notícias