Madri multará donos que não recolherem fezes de cão em até R$ 6.000

MADRI — Os donos de cachorros em Madri que não recolherem as fezes do seu animal passarão a sofrer punições mais duras. Eles terão de pagar multa de até cerca de R$ 6.000 (€ 1.500). Haverá também a opção de fazer serviços de limpeza nas ruas por alguns dias — quatro horas de trabalho para cada € 100 de multa — ou alguma outra tarefa que beneficie a comunidade.

A nova regra começará a ser implementada em dois distritos e os policiais aumentarão a vigilância nos horários em que há mais indolência por parte dos donos. A prefeita da cidade, Manuela Carmena, disse na última segunda-feira que medidas mais drásticas estão sendo tomadas porque a sujeira nas ruas continua mesmo depois de várias campanhas de conscientização.

Recentemente, algumas cidades espanholas desenvolveram punições inusitadas para reduzir a quantidade de fezes de cachorro nas ruas. Em 2013, Brunete, nos arredores de Madri, colocava as fezes na porta da casa dos donos, dentro de caixas em que estavam escritas as palavras: “Propriedade perdida”. Isso era possível porque voluntários disfarçados puxavam conversa com essas pessoas nas ruas para descobrir o nome e a espécie dos cães. Com isso, o endereço era identificado usando um banco nacional de dados de animais.

Já o município de Tarragona anunciou que usaria análise de DNA das fezes para identificar os donos dos animais que não as recolheram.

ver mais notícias