Laura Bush próxima de Hillary Clinton

Qualquer um, menos Donald Trump. Até mesmo a democrata Hillary Clinton, do partido rival àquele pelo qual seu marido foi duas vezes presidente dos EUA. Foi mais ou menos o que deixou transparecer a ex-primeira-dama Laura Bush ao indicar que preferia outro nome ocupando a Casa Branca que não o magnata que lidera as prévias republicanas. A mulher do ex-presidente George W. Bush sugeriu que preferia ver Hillary Clinton eleita presidente, devido a seu histórico de apoio às mulheres no Afeganistão.

— Quero que nosso próximo presidente, quem quer que ele ou ela seja, tenha interesse nas mulheres do Afeganistão e dê continuidade às políticas com as quais os EUA se comprometeram — afirmou Laura Bush, de 69 anos, ao diário britânico “The Telegraph”. — Quero alguém que saiba o que foi feito antes e como podemos levar adiante o que fazemos ao redor do mundo.

Hillary, de 68 anos, visitou o Afeganistão quatro vezes durante o período em que foi secretária de Estado e escreveu a contracapa de um livro sobre mulheres afegãs publicado pelo Instituto George W. Bush, cuja introdução foi escrita por Laura, elogiada pela democrata. Em 2015, Hillary recebeu o apoio de Nancy Reagan, viúva do ex-presidente Ronald Reagan, que afirmou que chegara “o momento de uma mulher se tornar presidente dos EUA”.

ver mais notícias