Imprensa internacional destaca clima de frustração política nas manifestações

RIO – O clima de frustração que leva centenas de milhares de brasileiros a protestarem contra o governo Dilma Rousseff neste domingo foi amplamente repercutido na imprensa internacional. Entre jornais, sites de revistas e redes de TV, um dos assuntos mais falados foi a reunião de descontentes nas ruas das capitais brasileiras.

O jornal argentino “La Nación” deu destaque ao fato de que “pela primeira vez, as manifestações são abertamente respaldadas pelos principais partidos da oposição. O diário argentino ilustra sua matéria com os protestos em Copacabana.

Já na França, o diário “Le Monde” afirma que a frustração que se reflete no clima político “ficou englobada pelos escândalos de corrupção” que afetam o PT.

A rede britânica de TV Sky News diz: “Manifestantes exigem a remoção da presidente”. Em seu conteúdo, ressalta que Dilma fez apenas um apelo para que não houvesse violência nos protestos — e que assegurou que não renuncia.

O “El País” destaca o peso que as acusações contra Lula – “mentor político de Dilma” – têm contra sua popularidade. O jornal espanhol destaca ainda que o deputado Jair Bolsonaro (PP-RJ) “capitaliza o mal-estar social como um Donald Trump brasileiro”.

Seu maior concorrente, o “El Mundo”, estampa em sua capa “A oposição chama a tomar as ruas um ano após”, referindo-se às enormes manifestações de março de 2015, que congregaram mais de 2 milhões. O diário cita as investigações sobre o patrimônio do ex-presidente Lula como um reforço ao processo de impeachment “em um país cada vez mais polarizado” politicamente.

Já o mais popular diário português, o “Público”, sintetiza a discussão usando termos que exprimem a frustração dos manifestantes: “‘Chega, basta!’ Hoje é dia de pedir o fim do governo Dilma no Brasil”.

ver mais notícias