Fuzileiros postam na web fotos de colegas nuas com comentários obscenos

Centenas de Fuzileiros Navais dos Estados Unidos estão sendo investigados pelo Departamento de Defesa do país por compartilharem fotografias de colegas oficiais nuas nas redes sociais.
Mais de 20 oficiais mulheres, em serviço ou veteranas, tiveram seus nomes completos, hierarquia e base militar onde estão alocadas divulgados com milhares de fotos nuas em um grupo privado do Facebook chamado “Marines United”, que tem quase 30 mil membros. As imagens eram recebidas com comentários obscenos.

O caso repercutiu na imprensa e está gerando revolta, pois o assédio aconteceu menos de um mês depois que os Fuzileiros Navais receberem a primeira infantaria de mulheres da história do país, que aconteceu na primeira semana de janeiro.

Em um dos casos, uma das fuzileiras aparece vestida em seu uniforme, sendo fotografada enquanto pegava um equipamento de trabalho. Um dos seus colegas a teria seguido para conseguir a imagem.

Na página, um homem chega a sugerir que o fotógrafo deveria “levá-la para um canto e meter nela “sic”, outro diz que “sexo vaginal não seria suficiente”, ” Coloque na bunda. E na garganta. E nas orelhas. As duas. Mas filma… em nome da ciência”, comentou um dos membros.

A militar disse que só soube que foi seguida depois que o caso veio à tona.

As contas responsáveis pelo compartilhamento foram excluídas das redes sociais e o caso está sendo investigado pelas autoridades. No entanto, segundo matéria do iG, uma nova página com o mesmo fim teria sido criada dias depois.

As Forças Militares como um todo recebem diversas denúncias de assédio, o que, inclusive, dificulta o recrutamento de mulheres para as corporações.

Fonte- Notícias ao minuto

ver mais notícias