França deixará imigrantes irem ao Reino Unido se Londres sair da UE

EDINBURGO — Caso o Reino Unido decida no referendo marcado para junho sair da União Europeia, a França retirará os controles de fronteiras, permitindo que os imigrantes sigam para o território britânico, disse o ministro da Economia francês nesta quinta-feira ao jornal “Financial Times”.

“No dia em que esta relação se desfizer, os imigrantes não ficarão mais em Calais (porto francês de acesso ao Canal da Mancha), e o passaporte financeiro terá um funcionar pior”, afirmou Macron antes de uma cúpula de segurança entre os dois países.

O ministro acrescentou que podem ser criados obstáculos para o comércio bilateral entre as nações. Além disso, um acordo que permite ao Reino Unido realizar inspeções nas fronteiras para deter imigrantes indesejados do lado francês do Canal também pode ser desfeito.

Enquanto isso, no campo de refiados que ficou conhecido como “Selva”, um grupo de imigrantes iranianos costuraram a boca para protestar contra o desmantelamento do local. Diante de jornalistas e da estrutura de atendimento da ONG Médico Sem Fronteiras, os homens exibiam cartazes com os dizeres: “Will you listen now“ (”Vão nos ouvir agora?”, na tradução).

A demolição do campo, uma imensa favela montada no Norte da França onde vivem milhares de migrantes, começou na quarta-feira.

ver mais notícias