Foto de paciente cercada por formigas em hospital gera revolta o mundo

A imagem de uma mulher deitada em um leito hospitalar coberto de formigas provocou indignação e colocou em xeque todo o sistema de saúde da Itália, forçando a intervenção do governo nacional.

 

Tirada no Hospital San Paolo, em Nápoles, a foto foi divulgada por um conselheiro regional (cargo semelhante ao de deputado estadual no Brasil) da Campânia na última segunda-feira (12) e mostra uma paciente suja e rodeada por insetos.

O diretor sanitário da estrutura, Vitor Rago, admitiu que a imagem é real e disse estar “mortificado”. “As formigas estão no leito, não no corpo da paciente, mas isso não devia ter acontecido de forma alguma”, afirmou o dirigente, que está no cargo há menos de um mês.

Rago alegou que a mulher foi transferida para outro quarto, mas isso não aplacou as críticas. “É uma coisa indigna”, declarou a ministra da Saúde da Itália, Beatrice Lorenzin, que prometeu uma “força-tarefa” para investigar as condições de atendimento no Hospital San Paolo.

Segundo ela, as primeiras investigações apontam que a ala onde a paciente estava internada passava por obras. O local foi visitado na manhã desta terça (13) pelo governador da Campânia, Vincenzo De Luca, que culpou as árvores vizinhas ao hospital pelo problema.

“Os galhos chegam até as janelas. Me disseram que há problemas desse tipo quando estão internados pacientes alimentados com bolsas nutricionais ricas em glucose e açúcares”, disse De Luca, reconhecendo que a saúde na Campânia é um “desastre”. Ele governa a região desde junho de 2015.

“Isso que está acontecendo nos hospitais da Campânia é a enésima prova da incapacidade do governador De Luca de administrar o sistema de saúde regional”, atacou a deputada Giuseppina Castiello, do partido de extrema direita Liga Norte. (ANSA)

ver mais notícias