Forças do Japão estão prontas para míssil da Coreia do Norte, diz secretário

As forças da autodefesa do Japão (SDF, na sigla inglesa) implementaram todas as medidas contra o possível lançamento de um míssil pela Coreia do Norte, declarou Yoshihide Suga, o secretário-geral do Gabinete.

A mídia americana informou ontem (12) que os satélites dos Estados Unidos obtiveram a informação sobre a intenção da capital norte-coreana, Pyongyang, lançar o míssil balístico da plataforma móvel, constituindo o seu 15º teste, logo na quarta.

“Em razão das SDFs, certamente, as instruímos ser preparadas para qualquer situação, mas não podemos especificar o que eles farão”, disse Suga no seu briefing diário.

O ministro da Defesa japonês disse, em 3 de fevereiro,  que tinha emitido as ordens a abater o míssil coreano que ameaçaria a segurança do Japão. “O governo japonês deve estar preparado a proteger as vidas, e nós estaremos completamente preparados a responder a qualquer situação critica. Participaremos das ações de monitoramento e vigilância”, destacou Suga.

O secretário do gabinete reafirmou que Tóquio estava monitorando atentamente as preparações para os testes nucleares da Coreia  do Norte e cooperando com os EUA e a Coreia do Sul.
Em 19 de abril, os lados devem se encontar em Seul para discutir o programa nuclear da Coreia que escalou consideravelmente as tensões na Península depois que a Coreia do Norte realizou o teste da bomba de hidrogênio em janeiro e lançou o satélite em órbita um mês depois de o líder coreano, Kim Jong Un, ter provocado acusões em testar o novo motor para o míssil balístico intercontinental.

O míssil em questão da Coreia do Norte, segundo o canal americano CNN, é capaz de atingir a Costa do Pacífico dos EUA, estado de Alasca ou a ilha de Guam, no Pacífico.

ver mais notícias