Explosões deixam mortos e dezenas de feridos no metrô de São Petersburgo, na Rússia

Dez pessoas morreram e 50 pessoas ficaram feridas em explosões no sistema de metrô de São Petersburgo, a segunda maior cidade da Rússia, na manhã desta segunda-feira (3). Os serviços de emergência informaram à Reuters que os passageiros foram atingidos em duas composições, em duas estações. A estação Sennaya Ploshchad foi uma das atingidas.

O presidente russo, Vladmir Putin, afirmou que a causa da explosão ainda não está clara. Todas as hipóteses são consideradas, inclusive a de terrorismo. Ele está em contato com os serviços de segurança do país e enviou suas condolências às famílias das vítimas. Putin está na cidade, que é considerada a capital cultural do país, e tinha feito um pronunciamento mais cedo. Seu porta-voz diz que ele está bem.

Um artefato teria provocado a explosão por volta das 15h (no horário local), segundo a CNN. Aparentemente, uma explosão ocorreu entre duas estações antes da partida de um dos trens metropolitanos, o que causou uma grande nuvem de fumaça e forçou a retirada de um grande número de passageiros, informou a agência Efe.

Imagens divulgadas pela rede americana mostram muita fumaça e correria. Imagens de pessoas feridas caídas na plataforma foram divulgadas nas redes sociais. Todas as estações do Metrô de São Petersburgo foram fechadas. Dezessete ambulâncias foram para a estação Sennaya Ploshchad.

Explosão em metrô deixa mortos na Rússia (Foto: Arte/G1)
View image on Twitter
 
ver mais notícias