Estado islâmico decepa mão de ladrão e executa seis vendedores de cigarros

RIO — O Estado Islâmico (EI) decepou a mão de um ladrão em frente a uma multidão na Síria. As imagens do ritual da punição circulam nas redes sociais, surpreendendo internautas pela frieza do grupo extremista. Outros seis homens foram executados em uma praça pública da cidade iraquiana de Mossul pelos jihadistas — tudo porque vendiam cigarros, o que é proibido pelo Estado Islâmico.

Nas imagens da punição do ladrão, é possível ver a mão de um homem sendo segurada, enquanto seu pulso é pressionado por uma lâmina. A cena é assistida por uma série de pessoas no fundo da fotografia.

Enquanto isso, ativistas iraquianos afirmam que a venda de cigarros custou a vida de seis homens em Mossul. Primeiro, a polícia do EI prendeu os vendedores e, em seguida, foram levados a uma praça no centro da cidade. Lá, eles foram imediatamente fuzilados.

— Centenas de pessoas testemunharam a execução brutal. Os corpos das vítimas foram levados ao hospital al-Tib al-Adli em Mossul — afirmou uma fonte ao site ativista local “ABNA”.

ver mais notícias