Escola para deficientes é vandalizada por neonazistas na Espanha

MADRI — Vândalos de extrema-direita depredaram um Centro de Educação Especial em Fuenlabrada, Madri, com pichações contendo frases ofensivas como “inválidos de merda”, “todos às câmaras de gás” e “morte às crianças de cadeira de rodas”, além de desenhos da suástica — usada como símbolo por nazistas — e da cruz celta, usada por alguns como símbolo de representação dos caucasianos europeus. Embaixo do ícone nazista, pôde-se ler também uma saudação a Adolf Hitler, ditador nazista que comandou a Alemanha nas décadas de 1930 e 40.

Assim que o diretor da escola se deparou com as pinturas, na última segunda-feira, ele as denunciou à polícia local e nacional. Fontes do município indicam que uma investigação já foi aberta pela polícia, mas não há notícia de prisão ou identificação dos culpados. O serviço municipal de limpeza rapidamente limpou as palavras de ódio.

A deputada do parlamento de Madri, Cecilia Sar, porta-voz de Educação do partido Podemos, denunciou o caso em sua página no Facebook, com o comentário: “Hoje um colégio de educação especial apareceu com essas pinturas. Vamos levar a sério o auge do neonazismo na Espanha”.

ver mais notícias