Eleitores devem levar suas próprias canetas, pedem partidários do Brexit

LONDRES — Os partidários do Brexit estão fazendo uma campanha para que os eleitores levem suas próprias canetas às urnas do referendo nesta quinta-feira. O argumento é que os votos registrados à tinta não podem ser apagados por uma tentativa de manipulação. Nas redes sociais, muitas pessoas compartilham a mensagem e ainda há quem escreva, em letras garrafais, “use uma caneta para votar” nos centros de votação.

As ideias de conspiração temem que o governo britânico altere os votos pró-Brexit para forjar a vitória do Remain (de “permanecer”). O primeiro-ministro, David Cameron, liderou a campanha pela permanência na União Europeia (UE).

Segundo o “The Independent”, dois terços dos eleitores do UKIP (Partido pela Independência do Reino Unido) acreditam que exista um plano para alterar os votos do referendo que decidirá se o Reino Unido fica ou deixa o bloco europeu.

Embora os centros de votação ofereçam lápis aos eleitores, não existe uma obrigação legal de utilizá-los para votar. Os votos registrados com canetas também são contabilizados. Ainda há quem sugira aos eleitores ir além e pressionar bastante a caneta na hora de votar — para garantir mesmo que o voto ficará bem visível e não poderá ser forjado.

A Comissão Eleitoral do Reino Unido esclareceu que os eleitores que levarem suas próprias canetas serão recebidos normalmente nesta quinta-feira. O órgão ainda reiterou o convite os apoiadores das duas campanhas para assistir aos procedimentos de segurança e à contagem dos votos.

— Em relação à segurança, há observadores legais na contagem para garantir que tudo corra corretamente. Os apoiadores das campanhas também são convidados a observar a contagem de votos acontecendo — disse um porta-voz da Comissão Eleitoral ao “The Independent”.

ver mais notícias