Doze pessoas são presas suspeitas de planejar novos ataques na Bélgica

BRUXELAS — Doze pessoas suspeitas de planejar novos ataques foram presas em Bruxelas, na Bélgica, nesta sexta-feira. A polícia belga fez buscas em várias casas a procura de suspeitos. Segundo autoridades, ao todo quarenta pessoas foram interrogadas.

Polícia belga na quarta-feira recebeu um alerta anti-terror sobre um grupo do Estado Islâmico. Na sexta-feira a polícia prendeu um homem sob suspeita de participar de atividades terroristas em conexão com os ataques de Bruxelas.

Em março, duas explosões atingiram o aeroporto internacional da capital belga. Ao menos 31 pessoas foram mortas e outras 250 ficaram feridas. Após os atentados, vários países europeus reforçaram a segurança nos aeroportos e estações de transporte. Enquanto fazia várias batidas policiais em busca de suspeitos e evidências, a Bélgica fechou sua fronteira com a França, e duas centrais nucleares foram esvaziadas.

Com os atentados, Bruxelas teve seu sistema de transporte público suspenso. As autoridades fecharam o metrô, o aeroporto, o serviço de bondes, ônibus, assim como as principais estações ferroviárias da capital. O nível de alerta de ameaça de terrorismo foi elevado para quatro, o máximo, por ordem do Ministério do Interior. “Fiquem onde estão”, advertiu o Centro de Crise belga.

ver mais notícias