Derrotada na Virgínia Ocidental, Hillary pode ter problemas em estados industriais

WASHINGTON — A pré-candidata democrata à Presidência dos Estados Unidos Hillary Clinton perdeu a disputa primária da economicamente abalada Virgínia Ocidental, na terça-feira, para o adversário Bernie Sanders, em um revés que pode sinalizar problemas para ela nos estados industriais na eleição geral de novembro.

A derrota afeta a caminhada de Hillary rumo à nomeação, mas a ex-secretário de Estado ainda é a favorita para se tornar a candidata democrata na eleição presidencial de 8 de novembro.

Ainda assim, seu fracasso em conquistar eleitores céticos sobre a direção da economia destaca o trabalho que terá que fazer para conquistar eleitores no chamado “Cinturão da Ferrugem”, que inclui estados-chave como Ohio e Pensilvânia. Virgínia Ocidental tem uma das maiores taxas de desemprego do país.

Sanders, que prometeu levar sua campanha até o final para a convenção do Partido Democrata, de 25 a 28 de julho na Filadélfia, disse ser o candidato mais forte para derrotar Donald Trump, o provável candidato republicano.

— Trabalhadores estão sofrendo — disse Sanders em Oregon na noite de terça-feira, após vitória na Virgínia Ocidental. — Precisamos de uma economia que trabalhe para todos nós, não só para o um por cento”.

Trump, de 69 anos, ganhou as primárias republicanas da Virgínia Ocidental e Nebraska na terça-feira. Ele irá se encontrar com líderes do partido na quinta-feira, incluindo o presidente da Câmara dos Deputados, Paul Ryan.

ver mais notícias