Departamento de Estado: Hillary violou regras ao usar servidor pessoal

WASHINGTON — Uma auditoria interna realizada pelo Departamento de Estado do EUA classificou como uma violação o uso de um servidor privado no correio eletrônico por Hillary Clinton enquanto era secretária de Estado americana. O relatório diz que as investigações detectaram fragilidades sistêmicas e duradouras relacionadas a arquivos eletrônicos e comunicações no gabinete de Hillary, que hoje é pré-candidata democrata na corrida à Casa Branca.

Hillary usou seu servidor privado em sua casa de Nova York para lidar com assuntos do governo, o que gerou uma série de investigações no país. A polêmica sobre a sua troca de emails paira sobre a sua campanha há meses.

“Não há evidência que a Secretária pediu ou obteve aprovação para conduzir negociações oficiais pela sua conta pessoal de email em seu servidor privado”, disse o relatório do Departamento de Estado americano, que reconheceu que também houve problemas em manter controle dos registros de emails dos antecessores de Hillary no cargo.

A auditoria concluiu que a atual pré-candidata democrata deveria ter discutido o uso da sua conta pessoal com autoridades de segurança. Especialistas apontam que a atitude de Hillary quebra regras internas do Departamento de Estado e traz riscos de segurança.

Os republicanos usam a polêmica sobre o email de Hillary para sugerir que ela tentava esconder documentos do governo. Hillary se recusou a ser entrevistada para o relatório do Departamento de Estado dos EUA.

ver mais notícias