Cadela que participou dos resgates 11 de Setembro morre nos EUA

BUENOS AIRES – O último cachorro sobrevivente que participou do resgate dos atentados de 11 de Setembro em Nova York morreu em uma clínica veterinária em Houston, no Texas, segundo a mídia local. Bretagne era uma Golden Retriver e foi sacrificada aos 16 anos.

Ela tinha apenas 2 anos quando foi enviada, junto com a sua instrutora Denise Corliss, para as operações de busca de sobreviventes da queda das Torres Gêmeas. Bretagne permaneceu por dez dias em Nova York trabalhando em média 12 horas diárias.

— Quando chegamos ao World Trade Center, não acreditava no que estava diante dos meus olhos. Então, olhei para Bretagne, ela reagiu rapidamente e começou a trabalhar — disse Denise.

Em 2005, a cadela também participou dos resgates do furacão Katrina em Nova Orleans. Nos seus últimos anos de vida, Bretagne fez parte de uma equipe que promovia a leitura para crianças. Mas aos 16 anos, tinha vários problemas de saúde, incluindo falência renal, o que a levou a ser sacrificada.

ver mais notícias