Atirador de Orlando prometeu vingança do EI em posts no Facebook

ORLANDO — No dia do massacre na boate gay Pulse, o atirador Omar Mateen postou mensagens no Facebook jurando lealdade ao líder do Estado Islâmico (EI) e prometendo que haveria mais ataques nos próximos dias pelo grupo extremista nos Estados Unidos, de acordo uma carta enviada ao Facebook na quarta-feira pelo senador Ron Johnson, presidente da Comissão de Segurança Interna do Senado.

“Estados Unidos e Rússia parem de bombardear o Estado Islâmico. Eu juro minha aliança ao (líder do Estado Islâmico) Abu Bakr al-Baghdadi”, escreveu Omar Mateen, de acordo com a carta, que solicitou assistência do Facebook na investigação do ataque.

Dias antes do ataque que deixou 49 mortos e 53 feridos na casa noturna de Orlando, Mateen vinha fazendo buscas na internet sobre o Estado Islâmico. Também no Facebook, ele publicou mensagens condenando os ataques aéreos do Estados Unidos contra o grupo extremista em Iraque e Síria. Filho de pais afegãos, o atirador teria se radicalizado pelam internet.

“Os muçulmanos reais nunca aceitarão as maneiras sujas do Ocidente” e “você mata mulheres e crianças inocentes com os ataques aéreos americanos…agora prove a vingança do Estado Islâmico”, postou.

No domingo, Mateen também fez uma busca no Facebook por “Pulse Orlando” e “tiroteio”, segundo Johnson.

ver mais notícias