Adolescente israelense é morta a facadas em seu quarto na Cisjordânia

JERUSALÉM — Uma adolescente israelense foi morta a facadas no seu quarto em um assentamento judeu na Cisjordânia. Hallel Yaffa Ariel, de 13 anos, foi atacada enquanto dormia nesta quinta-feira, segundo autoridades. O responsável pelo crime foi morto a tiros pela polícia na cena do crime.

Segundo o Ministério da Saúde palestino, o homem que matou a adolescente foi identificado como Mohammed Tarayreh, de 19 anos. Originário de Bani Naim — um vilarejo próximo a Kiryat Arba, onde ocorreu o crime —, ele teria invadido o assentamento e entrado na casa da menina.

A imprensa local afirma que Hallel foi esfaqueada repetidamente na parte superior do corpo. Ela foi levada em condições críticas a um hospital de Jerusalém. No entanto, ela não resistiu aos ferimentos e morreu pouco depois.

Um oficial de segurança, com cerca de 30 anos, também teria sido atingido por facadas e tiros ao confrontar o criminoso. Ele foi hospitalizado e seu estado de saúde é crítico.

Desde outubro passado, 34 israelenses já foram mortos em uma onda de ataques com facas, armas e automóveis. Muitas destas ações violentas aconteceram nos arredores de Hebron, onde também ocorreu o episódio de quinta-feira.

No mesmo período, mais de 200 palestinos também foram mortos — dos quais, segundo Israel, a maioria era de pessoas que cometeram ataques e acabaram mortas por suas vítimas ou forças de segurança.

ver mais notícias