Mulher relata rotina de preconceito com o marido que tem síndrome de Down

Mulher relata situações constrangedoras que passou, por ser casada com um homem que tem síndrome de Down: “Tá perfeito. A gorda com o Down”. Segundo Cássia, de 32 anos, tá mesmo: a frase, dita com a intenção de ofender, já não gera mais o mesmo sofrimento de quando foi escutada pela primeira vez.

Desde que a cabeleireira começou a circular com Rodrigo Torres, há quatro anos e nove meses, o preconceito é grande à aparência do casal. No começo, as pessoas falavam apenas da Síndrome de Down dele. Com o tempo, ela ganhou 25 kg por problemas de saúde, e passou a se tornar alvo de ofensas também, numa dolorosa rotina de preconceitos.

Rodrigo, de 35 anos, é descrito pela amada como responsável e de bem com a vida. É ele, inclusive, quem acalma a mulher diante das corriqueiras atitudes preconceituosas. “Parece que somos dois aliens”, diz ela, rindo ao telefone durante a entrevista ao mencionar o quanto os dois chamam atenção na rua.

ver mais notícias